Meio&Mensagem
Publicidade

Alemanha é fonte de negócios para brasileiros na dmexco

A delegação brasileira é composta por profissionais de diferentes setores em busca de networking e temas quentes de interesse do mercado nacional

Karina Julio
12 de setembro de 2017 - 11h47

A Dmexco começa nesta quarta-feira, 13, e assim como nos principais eventos do mercado global de comunicação, os brasileiros não vão ficar de fora. Flavio Horta, CEO da Digitalks, é um dos membros da delegação que já conta com um grupo de quase 50 pessoas. Entre os profissionais que estarão em Colônia, na Alemanha, também estão profissionais das empresas CPR Mango, Cbits, Trade Lab, Marketdata, Agência Visia e RedMas.

Embora no ano passado estivessem presentes vários brasileiros, o grupo não estava totalmente organizado, de acordo com o executivo.”Com certeza ainda agregaremos mais executivos brasileiros que estarão no evento ao longo dos dois dias.Este é um evento para qualquer executivo ou profissional que trabalha na área digital, independente do segmento da empresa. Esse fato reflete no perfil da delegação brasileira, tanto veículos, como agências e anunciantes se interessaram pela programação e pelo networking muito ricos”, diz Flavio.

Ele acredita que o evento tem conquistado uma importância cada vez maior no calendário internacional, aos olhos dos executivos brasileiros. Pela segunda vez, a Dmexco terá um ponto de encontro exclusivo, o Lounge do Brasil, que é mais um atrativo para aqueles que quiserem trocar experiências, cartões de visita e visões sobre diferentes negócios.

Para alguns, a programação de palestras e painéis é mais importante, indicando tendências e insights que podem ser potencialmente aplicados no Brasil. Outros são mais atraídos pelas possibilidades de networking com grandes empresas e startups do mundo todo. “O evento traz possibilidades de geração de negócios, parcerias internacionais e até mesmo relacionamento com os demais executivos brasileiros, que são grandes tomadores de decisão e pensadores do nosso mercado”, afirma Flavio.

A transformação digital é muito latente nos países em desenvolvimento,  e por isso as palestras sobre inteligência artificial, IoT e tecnologias cognitivas podem ajudar a iluminar questões que ainda parecem muito distantes do cenário local. “Tenho a impressão de que o nosso mercado não está atrás de nenhum outro em termos de aprendizado e conhecimento, pois temos grandes e muito bons eventos, seminários, workshops e cursos a todo momento. Mas o dmexco navega por todos os temas e aprofunda temas interessantíssimos, sempre com os líderes dos grandes players globais”, finaliza o executivo.

 

 

 

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Agência Visia

  • Cbits

  • CPR Mango

  • Digitalks

  • Dmexco

  • Flavio Horta

  • Marketdata

  • Trade Lab

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio